2 de Maio de 2017 - Rodrigo Cézar Limeira - (3230 acessos) Comentário

Previsão de pesquisador se confirma: maioria dos grandes açudes do semiárido da Paraíba armazena pouca água em 2017

A maioria dos grandes açudes que abastecem as cidades do semiárido da Paraíba armazenaram pouca água em 2017, confirmando a previsão hidrológica realizada no final de Dezembro de 2016 pelo físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira. Com a estação chuvosa terminando, algo prestes a ocorrer no final de Maio, a situação de maioria dos grandes reservatórios de água continua crítica, ou seja: a seca hídrica continua no interior paraibano este ano.

 

Segundo dados atualizados pela AESA (Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba), dos 126 reservatórios monitorados pela instituição, 42 estão com menos de 20% de suas capacidades, 46 estão praticamente secos, ou com menos de 5% de suas capacidades, outros 36 estão com volume superior a 20%, e 03 reservatórios estão sangrando atualmente no estado.

 

Os reservatórios de Coremas e Mãe d' Água, têm atualmente 8,8% e 5,5% respectivamente o que corresponde a 52.364.432 de metros cúbicos de água e 31.412.188 de metros cúbicos de água. A recarga de Mãe d´Água até agora foi minima, e a de coremas de apenas 38 milhões de metros cúbicos de água em 2017.

 

Para o estudioso Rodrigo Cézar Limeira, as recargas dos dois manaciais são pequenas, pois Mãe d´Água continua quase seco, e Coremas que tem atualmente 52 milhões de metros cúbicos até a presente data de 02 de Maio, apresenta consumo que se aproxima de 15 milhões de metros cúbicos por mês. Portanto, a recarga do manancial é insuficiente para atender as demandas de cosumo dos municípios de Paraíba e Rio Grande do Norte até o final do ano.

 

Rodrigo Cézar Limeira - Portal Ciência em Foco 

Social:

21 de Julho de 2017

Publicidade

Visitas até o momento